Felicidade nos relacionamentos está nas pequenas atitudes

Felicidade nos relacionamentos está nas pequenas atitudes

Um artigo publicado no periódico Personal
Relationships diz que o modo como demonstramos gratidão pode melhorar –
e muito – nossa convivência diária com as outras pessoas, especialmente
com os parceiros românticos.

Humanos são seres sociais e as
pessoas se ajudam o tempo todo. Mas apenas fazer algo por alguém não
garante que essa pessoa sinta gratidão. Mas além da possibilidade de
não experimentar esse sentimento, há diversas formas de perceber um
gesto de ajuda de outra pessoa, como ressentimento, falta de habilidade
de entender o gesto alheio ou medo de se sentir em débito com alguém.
Muitas pessoas não sabem receber ajuda.

Mas isso não é motivo
para desistir. Sara Algoe, da Universidade da Califórnia, EUA, e uma
das responsáveis pelo estudo, aponta que demonstrar gratidão tem a
capacidade de melhorar os relacionamentos como um todo, especialmente
com os parceiros românticos, como namorados (as), maridos e esposas.


“Sentimentos
de gratidão e generosidade ajudam a tornar os relacionamentos mais
sólidos, e isso acaba se tornando uma via de mão dupla, pois a pessoa
também se esforçará para demonstrar que dá atenção aos seus atos”, diz
Algoe. Os autores também afirmam que a gratidão é um sentimento que nos
ajuda a procurar, lembrar e cobrar de nós mesmos uma ação positiva em
relação às pessoas com as quais convivemos.


O estudo acompanhou
mais de 60 casais que classificavam seu próprio relacionamento como
satisfatório. Os pesquisadores identificaram então os fatores diários
de flutuação desse nível de satisfação e tentaram fazer paralelos com
pequenas ações de recompensa – ou gratidão – observadas, como se
oferecer para fazer as compras de casa para a parceira ou levar os
filhos para uma caminhada enquanto o parceiro ficava um tempo sozinho.

Mesmo
após uma ação gratificante, os parceiros indicavam que se sentiam bem
por conta da ação do dia anterior, por exemplo. Isso, dizem os
pesquisadores, serviria como um mecanismo que fortalece os laços
sociais.

A pesquisa aponta, entretanto, que esse sentimento só é
positivo quando a sensação de débito não está presente. A resposta de
débito emocional – ou seja, quando os pares cobram atitudes em troca de
favores anteriores – pode minar os esforços no sentido de aproximação,
pois algo que seria visto como generosidade passa a ser visto como um
estressor, pois para cada ato recebido as pessoas passariam a esperar
uma cobrança posterior.

com informações da University of California at Los Angeles

Anúncios

Sobre reanjinha211

Psicóloga clínica em São Paulo. Especialista em psicossomática psicanalítica.
Esse post foi publicado em Saúde e bem-estar. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s